4 de mar de 2019

No Portal da Eternidade: Sobre exaltar bons trabalhos em vida

| |
Found on Film Society Lincoln Center

No portal da eternidade (At Eternity's Gate) é um filme que estreou em novembro de 2018 e é um filme biográfico da vida do pintor Vincent van Gogh (interpretado pelo Willem Dafoe, e o ator foi indicado na categoria de melhor ator para o Globo de Ouro e para o Oscar).

O filme foi escrito por Schnabel e Jean-Claude Carrière e retrata os anos finais da vida de Van Gogh, lembrando que esse filme não retrata fielmente, os escritores decidiram criar uma versão que fizesse o público se sentir mais perto do pintor.
Baseado em cartas do Van Gogh, fatos comuns, boatos e criação dos autores, o filme percorre os últimos anos de Vincent Van Gogh desde o seu anseio por fazer parte de algo até sua trágica morte. O filme começa com ele dizendo “Eu só quero ser um deles. Eu gostaria de sentar com eles e tomar um drinque.”, fica bem explicito que Van Gogh é um estranho no ninho, no meio dos pintores, é sempre considerado o que não é importante o suficiente para ter alguém olhando seus quadros. Willem Dafoe interpreta brilhantemente a genialidade e a loucura de Van Gogh.



O filme conta com um jogo de câmeras que parecem ver por e atrás dos olhos do pintor e tem uma trilha sonora de Tatiana Lisovskaya com cordas e piano que deixa tudo mais incrível. Vemos um Vincent que aprecia e gosta de retratar a natureza da forma que vê, que adora a companhia e sofre com a partida de seu amigo Paul Gauguin (interpretado por Oscar  Isaac). E também no filme, temos o quarto com as paredes amarelas que nas cenas os quadros vão surgindo de maneiras tão sutis que você só percebe se estiver prestando atenção.

É de conhecimento público que o pintor se suicidou, mas no filme, ele é baleado por dois jovens locais. O filme não deixa claro se as visões de Van Gogh no decorrer do filme eram produtos de sua genialidade ou sinais de loucura. A única coisa que fica clara é: Ele morreu sem receber o devido reconhecimento.

O filme vale muito a pena ver, tanto pela história quanto pelas belas imagens e interpretação.



Eu fico muito sensibiliza quando assisto qualquer coisa relacionada ao Vincent Van Gogh (como ocorreu quando assisti Com Amor, Vincent). Durante toda sua vida, ele acreditou no que os outros diziam de ruim do seu trabalho, ele provou do isolamento e viveu entrando e saindo de asilos podendo contar somente com seu irmão Theo. E o que eu gostaria de dizer para todo mundo depois de assistir esse filme é: Saiba reconhecer o valor da sua arte (independentemente de qual ela seja), saiba que você é único e merece tudo de melhor no mundo. Cerque-se de pessoas que te valorizam e reconheçam seu trabalho e saiba reconhecer e apoiar seus amigos nas ambições deles também. Todo mundo precisa saber o quão importante e valioso é.

E você, já assistiu a esse filme?
Beijos

9 comentários:

  1. Eu ainda não assisti, mas é tão triste saber que ele viveu assim.
    Charme-se

    ResponderExcluir
  2. Gostei da dica quero por meus filmes em dia.
    Blog em recesso e volta na próxima quarta, dia 6
    Big Beijos,
    Lulu on the sky

    ResponderExcluir
  3. Oi
    Eu já vi um trailer do filme e fiquei muito interessada (eu adoro pintura) e com esta sua descrição ainda fiquei mais interessada, por vezes me questiono se os loucos são loucos ou génios. E Van Gogh era um génio sem dúvidas.
    xoxo

    marisasclosetblog.com

    ResponderExcluir
  4. Olá, Tay!
    Fiquei encantada com seu ponto de vista sobre o filme. Essa reflexão de valorizar a sua arte em vida e se cercar de pessoas que também entendem a sua complexidade é totalmente real. Procuro cada vez mais alcançar isso, enquanto artista.
    Obrigada por ter compartilhado sua experiência conosco. Ainda não assisti a esse filme, porém pretendo. Só com o trailer, notei a riqueza da direção de arte. Poxa, o cuidado com o Storytelling através do Concept Art é formidável. As cores complementares e a ligação às fases e obras do Van Gogh me impressionaram bastante.
    Verei assim que possível. Maravilhosa recomendação, Tay.

    » Tamago Network
    - c h u ♡

    ResponderExcluir
  5. Tay, obrigada demais pela indicação. Super quero assistir esta cinebiografia e saber ainda mais da história desse pintor in-crí-vel!!!

    ResponderExcluir
  6. Oi
    não tinha conhecimento do filme, parece ser bem interessante, ainda mais pela forma que falou dele, não lembro se já assisti algo relacionado ao Van Gogh.

    http://momentocrivelli.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Menina, eu assisti os dois filmes sobre o Van Gogh nesse carnaval, não sabia ao fundo a história dele e fiquei encantada e também triste pelas coisas que ele passou sem ter o mínimo reconhecimento.
    Mas é como ele disse no filme, que talvez ele não fosse um pintor para a sua época, e foi exatamente isso que aconteceu.

    https://www.heyimwiththeband.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Ainda não assisti o longa. Verei algum dia. Adorei sua resenha.
    Bom restante de semana!

    Jovem Jornalista
    Fanpage
    Instagram

    Voltamos do hiatus com bons conteúdos.

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir
  9. Sou super curiosa pra ver esse filme e eu adoro esse ator! Já adolescente admirava as obras de Van Gogh ♥ bjs

    www.blogflorescer.com

    ResponderExcluir