8 de mar de 2018

Ame Sua Forma e Tamanho

Desde muito cedo, aprendemos a odiar nosso corpo -mesmo que de maneira inconsciente-, aprendemos a comparar nossa anatomia com as que aparecem em campanhas publicitarias e assim aumenta o desejo por mudanças.

Quando adolescente, eu coloquei na cabela que faria plástica no nariz e nos seios. Eu não era satisfeita com o que via no espelho e sabia que iria mudar radicalmente tudo o que eu queria. Como o tempo é bom e não falha, eu amadureci e percebi que tudo o que eu não gostava antes fazia parte da minha história e de quem eu sou . E eu realmente me orgulho.

Nesse carnaval eu vi diversas publicações de pessoas 'opinando' sobre os seios da Bruna Marquezine de como eram 'pequenos e caídos'. Ao ler, me recordei de diversas coisas e fiquei chocada que em pleno 2018 as pessoas não perceberam que os seios sofrem com a gravidade e que peitos reais não são sempre enormes, simétricos e empinados e não ter um peito 'padrão' não é motivo de se envergonhar ou fazer chacota de alguém.

O Brasil é um dos países que lideram o ranking de cirurgias plásticas, e isso denúncia o grande problema que existe nessa busca pela 'corpo perfeito'. A blogueira britânica, Chidera Eggerue, criou um movimento online chamado #saggyboobsmatter onde divulgava os diversos tamanhos e formas dos seios, após a hashtag ela foi alvo de críticas e memes ofensivos.

Devíamos amar nosso corpo por completo, sem julgamentos. A publicidade nem sempre é nossa amiga e ela sempre apela pela erotização, tratando o corpo feminino como um produto. Existem vários experimentos sociais que põe em questão peitos apelando para a sexualidade e peitos para amamentação, enquanto um é tratado como normal e bom de se olhar, o outro é tratado como obsceno.

Seu corpo é seu tempo e você deve ama-lo e respeita-lo. Tudo bem se você não está satisfeita com o seu, você tem todo direito de mudar. Escolha a sua melhor versão, mas escolha por você  e não por escolha de terceiros.

Não oprima outras pessoas por fazerem escolhas diferentes das suas.

11 comentários:

  1. Com certeza devemos ter respeito à opinião de cada um. Se não está feliz como está, tem que ir atrás e mudar. Não ficar esperando as outras pessoas falarem o que acham que é certo ou não..

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  2. Belíssimo post!!!
    Eu acho que se algo nos incomoda é ok tentar mudar, mas como você disse por nós mesmas e não pelos outros.
    Não é fácil aceitar o nosso corpo como é, mas é essencial tentar. Tentar nos amar mais.

    https://heyimwiththeband.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Lindo texto!
    Escolher não é errado, é nosso direito, a gente só não pode fazer escolhas querendo agradar outros olhos, né? Um grande beijo!

    https://lesjoursdemarcela.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Adorei sua reflexão! Infelizmente desfazer do laço que a mídia criou a tanto tempo idealizando um tipo de corpo, vai ser difícil de cortar. mas se cada uma de nós nos conscientizar e aprender a amar nosso corpo como você disse, faremos com que a mídia repense e passe a propagar matérias que nos induza a amar nosso corpo, o que de certa forma seria uma pena também, porque seríamos mais alienados ainda (quis dizer nesse sentido), mas fazer o que, precisamos que a mídia pare de propagar essa visão "perfeita" né?
    Beijos,
    https://elasdizem-blog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Tay, que post mais incrível! E concordo com você, temos de nos amar do jeito que somos. Mas se tem alguma coisa incomodando, se fizer uma cirurgia plástica lhe fará mais feliz, que faça! Só cabe a nós!

    Beijo!
    Cores do Vício

    ResponderExcluir
  6. Parabéns pelo texto. A gente tem que se aceitar do jeito que é.
    big beijos

    ResponderExcluir
  7. Amei o texto e a reflexão! Acho que independente de tudo devemos gostar de nós mesmas, mas acho que se quisermos mudar algo em nosso corpo deve ser por vontade da gente e não pelos outros. Eu também tinha cisma em querer fazer cirurgia no nariz quando era mais nova, hoje já aceito melhor e não sinto essa necessidade.

    http://www.biigthais.com

    Beijoos ;*

    ResponderExcluir
  8. Linda reflexão! São tantos padrões, são tantas formas exatas, tantas cobranças! E aí crescemos com aquela sensação, muitas vezes, de que não fazemos parte de algo. Só esquecemos de que não somos parte de nada! Somos inteiramente lindas. E como ninguém é igual a ninguém, ainda somos únicas! ;)

    beijos!!

    https://ludantasmusica.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. É verdade, temos de gostar daquilo que somos. Tanto física como psicologicamente.

    ResponderExcluir
  10. O nosso corpo é algo tão pessoal e tão individual que não devíamos seguir os padrões de ninguém, mas sim aquilo que gostamos ou não em nós, sem julgamentos alheios.

    MRS. MARGOT

    ResponderExcluir