Eu prometi que assim que acabássemos o que quer que seja que tivemos eu não escrevia sobre você. Eu nunca deixaria você saber que eu descobri o que significavam a dopamina, serotonina e meu deus a ocitocina na prática.

Eu prometi que nunca escreveria sobre como todas as minhas células gritavam pelas suas. E que as minhas mãos achavam que as suas eram os seus pares perfeitos. Eu não queria que você soubesse eu meu diário conhecia todos os seus pequenos detalhes e todos os segredos que eu nunca te contei.

Eu li certa vez, que eram necessários 7 anos para que todas as células do nosso corpo se renovassem, e eu espero por esses setes anos para que não tenha mais vestígio nenhum seu em mim. E quando esses sete anos passarem, vai ser como se você fosse apenas um sonho bom interrompido antes que abríssemos aquela porta ou que tocássemos o fundo da piscina.

Eu realmente não queria escrever sobre você, mas toda música descrevia você e o que eu sinto. Troquei os discos, mas você apareceu em todos os outros. Talvez o amor seja esse ciclo vicioso de encontrar a outra pessoa em cada coisinha que antes nem chegava a fazer sentido e que superar essa pessoa é como ouvir uma música e não reconhecê-la.

Espero chegar logo nessa fase de superar e conseguir não te encontrar mais nas músicas e nem nas pequenas palavras que escrevo.

14 Comentários

  1. Que texto mais lindo! Amei me aprofundar nas suas palavras. =)

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  2. Ótimo texto.
    Passando para desejar uma ótima semana também.

    www.paginasempreto.blogspot.com.br

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Muito legal o texto, meio que me faz lembrar como "amor" é algo relativo. Pode ser de paixão, mas também pode ser de família e de mãe, como a ocitocina sendo liberada no amamentamento. Que parte de nós será que diferencia tudo isso?
    Será que em 7 anos está tudo renovado mesmo? Porque se fosse assim, como um pulmão de um fumante continua apodrecido? Talvez em sete anos se renovem apenas a células que podem se renovar... Talvez algumas coisas precisem fazer parte das nossas vidas para nos ensinar a crescer.
    Beijos e até mais :*
    http://www.thesecretshoot.com/

    ResponderExcluir
  4. Profundo!
    http://swillaneves.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Nossa que profundo adorei florzinha
    estou seguindo ,segue tb? beijos
    blogcoisasdamaandy.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Que texto lindo, parece que quando amamos alguem, enquanto não desabafamos em algo, não esquecemos!
    www.achatadebatom.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Adorei o texto! Lindo *--*

    http://www.biigthais.com/

    Beijoos ;*

    ResponderExcluir
  8. Que lindo! Eu prometi não escrever sobre você </3 que palavras lindas! Adorei o texto, realmente tocante!

    http://www.leitorasvorazes.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Tenho certeza que você vai superar a separação e encontrar um novo amor.
    Big Beijos
    blog Lulu on the sky

    ResponderExcluir
  10. Seu texto conseguiu descrever minhas atual situação com um alguém. Quando a gente quer esquecer uma pessoa, algo sempre vem a tona e nos traz memorias. Tá sendo dificil pra mim e como, as vezes penso em voltar atrás e ir conversar com ele mas sinto medo de fazer isso e amar cada vez mais.

    Tay, você escreve muito bem, parabéns MESMO. Até compartilhei teu texto na fan page do meu blog <3

    ResponderExcluir
  11. Então que os sete anos passem rápido para deixares de o encontrares...


    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderExcluir
  12. Tay, adorei o texto! Nem sempre a gente consegue dizer tudo aquilo que está sentindo! O mais difícil num relacionamento é admitir que o amor acabou!

    Beijos


    http://podernasmaos-podernasmaos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir