Existem duas dores de amor:
   A primeira é quando a relação termina e a gente, seguindo amando, tem que se acostumar com a ausência do outro, com a sensação de perda, de rejeição e com a falta de perspectiva, já que ainda estamos tão embrulhados na dor que não conseguimos ver luz no fim do túnel.
   A segunda dor é quando começamos a vislumbrar a luz no fim do túnel.
   A mais dilacerante é a dor física da falta de beijos e abraços, a dor de virar desimportante para o ser amado. Mas, quando esta dor passa, começamos um outro ritual de despedida: a dor de abandonar o amor que sentíamos. A dor de esvaziar o coração, de remover a saudade, de ficar livre, sem sentimento especial por aquela pessoa. Dói também...
   Na verdade, ficamos apegados ao amor tanto quanto à pessoa que o gerou. Muitas pessoas reclamam por não conseguir se desprender de alguém. É que, sem se darem conta, não querem se desprender. Aquele amor, mesmo não retribuído, tornou-se um souvenir, lembrança de uma época bonita que foi vivida... Passou a ser um bem de valor inestimável, é uma sensação à qual a gente se apega. Faz parte de nós. Queremos, lógicamente, voltar a ser alegres e disponíveis, mas para isso é preciso abrir mão de algo que nos foi caro por muito tempo, que de certa maneira entranhou-se na gente, e que só com muito esforço é possível alforriar.
   É uma dor mais amena, quase imperceptível. Talvez, por isso, costuma durar mais do que a "dor-de-cotovelo" propriamente dita. É uma dor que nos confunde. Parece ser aquela mesma dor primeira, mas já é outra. A pessoa que nos deixou já não nos interessa mais, mas interessa o amor que sentíamos por ela, aquele amor que nos justificava como seres humanos, que nos colocava dentro das estatísticas: "Eu amo, logo existo".
   Despedir-se de um amor é despedir-se de si mesmo. É o arremate de uma história que terminou, externamente, sem nossa concordância, mas que precisa também sair de dentro da gente...
   E só então a gente poderá amar, de novo.
Blog do dia: Multi Fake

16 Comentários

  1. doi doi e muito! hihi, adorei o post!!

    Beijos
    http://woman-decides.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. A Martha de Medeiros escreve belos textos.
    Quando um amor acaba, claro que a gente sofre muito, mas não vale a pena ficar sofrendo por alguém que não merece, o melhor é seguir em frente e um dia aparece a pessoa certa ,.
    beijocas
    eunascinodiaerrado.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Adorei o texto, ás vezes eu acho que o amor não acaba mas sim ele adormece e um dia talvez ele volte, mas não sabemos se vai ser tarde demais pra isso acontecer ou não (:
    Beijos da Cherr! http://thecherrypink.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Oiee, ta tendo concurso la no blog, quem ganhar em primeiro lugar leva um layout lindo!! Passa la pra conferir.
    http://coloorfulworld.blogspot.com.br/p/concurso.html

    ResponderExcluir
  5. Ai que texto lindo,e verdadeiro!!!

    Super Beijos

    http://meumundo100regras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Adorei o texto! Super verdadeiro!
    Realmente dói sim, e demora a passar tbm, mas um dia passa ou não como alguém já falou tbm acho q o amor adormece e acaba voltando quando menos se espera!

    Tem resenha nova lá no blog, quer ler?
    http://falleninme.blogspot.com/ Desde já obrigada!

    -PatyScarcella

    ResponderExcluir
  7. Adoro os textos da Marta Medeiros, eles me fazem refletir bastante!
    E realmente dói muito! Mais não é legal derrubar nossas lágrimas por quem não merece, hihi!
    Beeeijos ;*

    Ahh, amore! Tem uma enquete rolando lá no meu blog! Passa lá depois e vota, ok?! Sua opnião é super importante pra mim! >.<

    http://princesa-diferente.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Ah, que texto lindo! Adoro a Marta Medeiros, ela fala tudo com tanta perfeição!
    Estou seguindo o seu blog, flor! E também quero agradecê-la pelo comentário.
    Beijos


    diasperfeitosparasempre.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Sou um super fã da Martha Medeiros. Adoro essa crônica dela.

    Beijo

    ResponderExcluir
  10. ai como doí mesmo.
    passei por isso esse ano.
    mas já estou de pé de boa rsrs.
    e se esse amor passa,e pq ele nunca foi amor e sim paixão.

    Bjim flor.
    http://emaltamoda.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Adorei o post!!!

    Se me seguir, deixe um recadinho no meu blog q eu sigo de volta,ok?
    bjinhoss
    http://adoravel-cupcake.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. liindo texto,muito apaixonante<3


    http://conectadas2.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Que texto perfeito! E é isso mesmo, deixar o sentimento amor ir, nos livrar dele, dói, é difícil, por que fica aquele vazio enorme aqui dentro :/

    Beijos ><
    http://mon-autre.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  14. Lindo o texto, é assim mesmo :/.
    Parabéns pelo blog, quando puder vá nos visitar.

    Beijos,
    pequenas-fashionistas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. Eu já me despedi de um grande amor, foi doloroso, é inesquecível, as vezes bate um arrependimento, mas foi necessário.
    Bjs.
    http://belissimabysheila.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  16. Olá fofa,
    Ta rolando um sorteio lá No blog!!Ficaria muuito feliz se participasse,miga!
    Beijosss

    http://mundoencantadodabarbie.blogspot.com.br/2012/05/sorteio-5-meses.html

    ResponderExcluir